Entre o Galo de Barcelos e o País de Gales

Jul 6, 2016 | A Visitar, Europa | o comentários

Com a Inglaterra e a Irlanda a ver o Euro2016 pela televisão resta ao País de Gales tentar manter o orgulho do Reino Unido em competição, mas pela frente terão a selecção portuguesa que mantém um imaculado trajecto, sem derrotas (ok, e sem victórias nos 90 minutos de jogo!) que não se importará nada em completar o triunvirato reinunidense na bancada, mandando Bale e companhia para casa.

Se aplicássemos a máxima “as melhores coisas vêm em embalagens pequenas” aos países da Europa o País de Gales seria um bom exemplo a apresentar. Em todo o reino unido, os galeses são, provavelmente, o povo mais parecido com os portugueses. Hospitaleiros quanto baste e de trato fácil, não terá dificuldade em encontrar um galês que lhe dê indicações ou sugestões para onde ir e o que visitar. Depois de uns dias no País de Gales, você irá para casa com um absoluto sentimento de hiraeth – a palavra galesa para “saudade”.

Um país com história. Pedra sobre pedra, a história do reino unido é indivisivel da história do País de Gales, os seus imponentes castelos são testemunhos graníticos, de uma história construída a ferro e fogo. Você poderia passar um ano a visitar castelos, no país de Gales… e provavelmente não os visitaria todos! Há castelos isolados nas montanhas, vigilantes sobre as cidades, habitados, em ruínas, grandes, pequenos…castelos para todos os gostos! Sempre perfeitamente alinhados com a paisagem envolvente, evocando o tempo em que cavaleiros de armadura reluzente emergiam do meio da floresta a galope.
Apesar de estar longe de ser um país tropical, o País de Gales é também um destino para férias na praia. A costa galesa é magnífica e merecedora de uma visita atenta. Com o sol a brilhar, as praias enchem-se de gente a aproveitar o calor e crianças a brincar na areia ou a chapinhar no mar. No lado oposto, Gales selvagem, com uma natureza riquíssima, de montanhas e vales à espera de serem explorados. Aqui ficam algumas sugestões a não perder:

Cardif

A capital do País de Gales, desde 1955, emergiu como um dos centros urbanos mais fervilhantes do Reino Unido. A cidade encontra-se entre um forte centenário e uma moderna frente marítima, absorvendo a sua história e apresentando espaços que se enchem de pessoas a fazer compras, a procurar os seus bares e pubs. É obrigatória uma visita ao Castelo de Cardiff e incontornável a passagem pelo Millennium Stadium. Para visitas mais culturais, poderá perder-se nos corredores do Museu Nacional de Cardiff ou no Museu de História Nacional de St Fagans. Voltando aos castelos, visite o magnífico Castelo Caerphilly, um dos primeiros castelos a utilizar lagos, pontes levadiças e muralhas interiores na sua construção. Para chegar ao pátio interior, era necessário passar por 3 pontes levadiças, seis portas levadiças e 5 portões duplos, nos dias de hoje não terá tanta dificuldade.

Snowdonia

Nesta parte do País de gales você irá encontrar trilhos montanhosos e passagens costeiras, lado-a-lado com parques industriais e históricas linhas de comboio. No Parque Nacional de Snowdonia, os altos picos do sul da Escócia rasgam o céu e servem de escudo às maravilhas naturais do lado galês. Quem visita Snowdonia procura subir aos 1085 metros do monte Snowdon, escalando-o ou subindo de comboio até ao pico. Se não gosta de alturas poderá encontrar aqui o maior lago natural do País de Gales. Tal como no resto do país, poderá também visitar um castelo, o castelo de Harlech, Igreja de St. Michael, as Cavernas de Llechwedd e o Estuário de Mawddach Ao longo das montanhas, do lado galês, a costa é esculpida lentamente por um mar sereno, que produz um swell maravilhoso para os amantes do surf, em Porth Neigwl, e se alonga até Barmouth.

Barmouth

Barmouth é uma cidade costeira, com uma bela praia, de bandeira azul e o estuário de Mawddach mesmo ali ao lado. Esta cidade/resort à beira-mar galês debruça-se melancólicamente sobre o mar. Mas não se deixe enganar, no verão enche-se de gente e fervilha com o calor e as enchentes de pessoas que invadem a cidade para aproveitar as suas praias.

Aberystwyth

Mais complicado de dizer do que de visitar, é impossível ficar idiferente perante a beleza natural desta zona galesa. Ladeada por 2 parques nacionais, esta zona do País de Gales é rica em lustrosos e verdejantes campos, rios correntes em vales profundos e pequenas cidades comerciais. A revolução industrial esqueceu-se de chegar a estes sítios. Visite o Centro de Tecnologias Alternativas ou o MOMA de Gales, em Machynlleth, o Castelo Powis, em Powis, ou o Castelo de Cardigan, em Cardigan. em Aberystwyth pode visitar a Biblioteca Nacional de Gales e em Newtown o Museu Robert Owen.

Monmouthshire

Este pedaço da Gales rural foi, um dia, uma fronteira selvagem. Isso, por si só, é mais do que justificação para a preponderância de castelos ao longo dos seus campos e vales, eregidos para manter o controlo sobre os indomáveis galeses que ameaçavam as terras inglesas. O Rio Wye, o quinto maior da Britânia corre desde as montanhas galesas formando a fronteira entre inglaterra e o País de Gales, antes de desaguar no Rio Severn, um pouco abaixo de Chepstow. Destacam-se assim os Castelos de Chepstow, Monmouth, Abergavenny (e o seu museu) e Raglan. A Abadia de Tintern e o Museu, e centro histórico de Nelson.

Como poderá verificar, o País de Gales cobre-se de grandes belezas e sítios históricos para visitar. Esperamos que hoje termine a hiraeth galesa, e voltem todos os galeses para casa, para assistir à final do Euro2016 pela televisão.

Receba a NossaNewsletter.

Receba informações exclusivas e sugestões de viagem, antes de toda a gente e chegue primeiro às nossas ofertas e promoções.

Iupiii! A sua inscrição foi efectuada com sucesso.

Afixe no Pinterest

Partilhe Isto